Folha do Comércio

Destaques:
Você está aqui: Cultura Teatro Em cartaz no Centro Cultural Usiminas a 17ª edição do Festival da Criança

Em cartaz no Centro Cultural Usiminas a 17ª edição do Festival da Criança

Grupos de teatro do Vale do Aço e Belo Horizonte se se revezam no palco do Centro Cultural Usiminas e foyer, para receber cerca de 5.300 crianças, já agendadas para as oito apresentações que acontecem durante esta semana, dentro da programação da 17ª edição do Festival da Criança. Cerca de 32 escolas, vindas de Timóteo, Coronel Fabriciano, Santana do Paraíso, Tarumirim e Ipatinga estarão presentes nos espetáculos que acontecem na parte da manhã e tarde.E o primeiro espetáculo a receber a criançada é A Máquina do Tempo, do Coletivo 7, de Ipatinga.

Uma trupe de artistas mambembes viajam em seu mágico carroção, para apresentar o espetáculo que conta a história de três cientistas malucos que inventam uma máquina do tempo, para voltar ao passado e impedir um incêndio que devastou em uma reserva florestal. De forma lúdica e divertida a peça apresenta os sérios problemas causados por um incêndio e a importância de preservarmos o meio ambiente.

A Máquina do Tempo é uma adaptação para o palco do espetáculo no passado, presente ou no futuro: incêndio não é legal, que vem circulando por 10 cidades da região, dentro do projeto Ambiente e Arte da Cenibra. Serão três apresentações, segunda dia 02 de outubro, às 14h30 e terça, 03 de outubro às 9h e 14h30. No elenco Didi Peres, Bárbara Pavione, Leo Coessens e Roberto Yokel, com direção e dramaturgia de Claudinei de Souza e cenotécnica de Robson Firmino.Na quarta-feira, 04 de outubro, às 9h, no foyer do teatro, Flora Manga apresenta uma adaptação bem brasileira do clássico Alfaiate Valente dos Irmãos Grimm. A história acontece numa vila do sertão de Minas Gerais. Lá um pequeno alfaiate, ao tentar proteger sua geléia de goiaba, acaba por matar sete moscas com apenas um golpe. Achando isso um feito incrível, decide sair pelo mundo com uma faixa escrito "Matei sete de uma vez". O que ele não podia imaginar é que essa brincadeira iria colocá-lo nas mais perigosas enrascadas, pois o Coronel da cidade resolve contratá-lo como jagunço.

O premiado espetáculo infantil da Cia. Canguru Teatro de Bonecos, de Belo Horizonte, Mania de Explicação, baseado no também premiado livro de Adriana Falcão, encerra as apresentações da semana com quatro apresentações. A primeira na quarta-feira, dia 04, às 14h30 e as outras na quinta-feira, dia 05, às 08h, 9h30 e 14h30.

Wanda Sgarbi, diretora de arte e produtora do espetáculo, destaca que a montagem teve como proposta o trabalho de Teatro de Animação de bonecos em diferentes técnicas, a projeção de vídeo de animação e a manipulação de sombras e silhuetas. A peça fala de uma garotinha que busca explicações para várias palavras que são  apresentadas de uma forma especialmente poética e lúdica, encantando espectadores de todas as idades. Um texto diferente que propõe uma reflexão profunda sobre o cotidiano e que, além de provocar a reflexão, encanta a adultos e crianças, declara Wanda. De acordo com a diretora, a proposta de transformar esse texto em uma peça de teatro fugiu do lugar comum das produções infantis onde predominam os clássicos contos de fadas.

E durante toda a semana a criançada será recebida no foyer do teatro por Luís

Yuner e seu incrível Homem Banda, que desperta muita curiosidade ao tocar sozinho e ao mesmo tempo, seus vários instrumentos. A performance permeia o universo da musica inserida na tradição circense, homenageando dobrados, cirandas e cantigas de roda que embalam números clássicos do circo.

O Festival da Criança é patrocinado pela Usiminas e conta com apoio do Usicultura, Panorama Tower Hotel, Ecomov e Associação Cultural Zélia Olguin. O incentivo é do Governo de Minas Gerais, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura. A realização é de Marilda Lyra. A entrada para as apresentações desta semana é franca, mediante agendamento escolar.